Cashback vs. Chargeback: entenda as diferenças.

Tempo de leitura: 2 minutos

Apesar dos dois termos serem bem parecidos, eles possuem significados diferentes, mas as vezes as pessoas acabam os confundindo. De um lado se trata de um benefício onde o consumidor recebe de volta um percentual do valor da compra e traz uma série de benefícios aos estabelecimentos e do outro trata-se do estorno de uma cobrança indevida, mas que pode causar algumas dores de cabeça para a empresa.

Neste artigo vamos explicar a diferença entre o cashback e o chargeback.

O que é cashback?

O cashback, ou “dinheiro de volta” na tradução literal, é um programa de recompensas onde o consumidor recebe de volta um percentual de determinada compra. Esse tipo de programa de recompensas é conhecido nos Estados Unidos e no Reino Unido e utilizado por empresas de cartão de crédito.

Apesar de ter se popularizado nos dias de hoje, esse modelo existe desde 1998, criado pela empresa norte-americana Ebates.

Já no Brasil, o modelo de cashback começou a ser utilizado somente em 2007 e desde então cresceu muito. Dados levantados pelo Sebrae, em 2019, mostram que no Brasil cerca de 6,4 milhões de estabelecimentos estão cadastrados em programas de cashback.

Vantagens:

  • Maior visibilidade da sua loja;
  • Aumento da base de clientes;
  • Mais vendas;
  • Maior entendimento sobre o cliente;
  • Oferecimento de benefícios;
  • Fidelização de clientes;

O que é chargeback?

O chargeback, ou “reversão de pagamentos” na tradução literal, é a contestação de uma compra feita pelo cartão. Ele ocorre quando o titular do cartão não reconhece a compra ou quando as normas previstas no contrato com as administradoras do cartão não são seguidas durante a transação.

Ou seja, trata-se do estorno de uma venda feita pelo cartão, de crédito ou de débito, que busca evitar os problemas com pagamentos, principalmente nos meios digitais, onde em alguns casos não há autenticação por senha.

De modo geral diversas situações podem gerar um chargeback, como por exemplo quando é feito um lançamento indevido na fatura do cartão do cliente, e com isso o banco é notificado e inicia esse processo.

Preocupações com o chargeback:

  • Danos financeiros a médio e longo prazo;
  • Exposição a cyber ataques;
  • Perda da mercadoria e valor da compra;
  • Penalização dos varejistas pelas bandeira de cartão de crédito;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *