Quais as vantagens de cada meio de pagamentos para os negócios?

Tempo de leitura: 2 minutos

É necessário que toda empresa tenha algum meio de pagamento, portanto é importante pensar nas vantagens e desvantagens de cada modelo, pensando na saúde financeira do negócio e se diferenciando dos concorrentes.

Em pesquisa, feita com 1.000 brasileiros de todas as classes sociais, a financeira norte-americana Fiserv mostra que 28% dos brasileiros têm preferência pelo cartão de crédito e débito para fazer pagamentos, enquanto 22% preferem fazer o pagamento pelo PIX.

Os restantes foram carteiras digitais (11%), código de barras (9%), dinheiro em espécie (8%), débito automático (6%) e transferência via TED ou DOC (5%). Já outras modalidades, com 3% ou menos de preferência, foram assinaturas, QD code e por aproximação de celular. Se tratando de segurança, o PIX foi eleito o mais confiável (66%), seguido do dinheiro em espécie (57%), código de barras (57%) e cartão com chip na maquininha (56%).

Veja a lista dos prós e contras das principais formas de pagamento do mercado e saiba qual a melhor opção para o seu negócio:

Apesar de estar sendo menos usado, a vantagem dessa modalidade é a isenção de taxas de transação, que estão presentes nas maquininhas de cartões, assim a pessoa recebe o valor no mesmo instante da compra.

Agora as desvantagens são: pouco seguro para ser guardado (ainda mais grandes quantias), fica sujeito a fraudes com notas falsas. Existem alternativas “meio-termo”, como na Zettie, que possui uma máquina de cartões que contabiliza vendas em dinheiro vivo.

Estão entre as formas mais seguras, pois a empresa terá garantia do recebimento do valor assim que for aprovado pelo aparelho. Caso haja inadimplência, será resolvido entre o cliente e a bandeira do cartão. Elas também são seguras se falando em saúde, em tempos de covid-19: cédulas e moedas podem ter mais microorganismos que os cartões, também não são laváveis.

Sua maior desvantagem é o atraso no recebimento: no débito, em até dois dias, e no crédito, pode levar até 30 dias. Em muitos casos há taxas que são cobradas na retirada da transação ou ser pago em valor fixo mensal.

O PIX, lançado em 2020, já é a preferência da maioria, com mais de 313 milhões de chaves criadas até agosto. Entre as vantagens estão receber o valor instantaneamente, diferente do TED e DOC, que leva em média uma hora se feito no horário bancário. Já o PIX cai na conta em apenas 10 segundos. A desvantagem é a cobrança de taxas por transação para empresas de médio e grande porte. No Banco do Brasil, por exemplo, é cobrado 0,99% do valor, limitado a R$ 140.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *