Empresa investe em contactless e mantém o crescimento na pandemia

Tempo de leitura: 3 minutos

A ConectCar, disponível pra Android e iOS, chega a 100% de sua receita com o meio de pagamento contactless, ou seja, sem contato físico, e com a crise causada pela Covid-19, seu crescimento fica entre 60% e 70% em relação ao ano anterior.

Segundo Flávio Ferreira, CFO da empresa, o cancelamento despencou mais que a metade: “Esse comportamento de manutenção da venda e do cliente manteve o nosso produto como vantagem. Por ser um meio de pagamento contactless, os clientes ficaram conosco, pois perceberam a vantagem da mobilidade”.

O executivo afirma que inicialmente esperava que as vendas fossem cair, mas por elas serem feitas digitalmente( pelo telefone e onboard digital) e também pelo aplicativo(adesivo) que realiza o pagamento sem contato ajudou na prospecção dos clientes.

A explicação de Ferreira é a de que manteve ativa a produção e a distribuição do adesivo da ConectCar o tempo todo, sem precisar parar com a fabricação e a distribuição pelos Correios e Flash Courrier no Brasil.

Comparando ao uso, ele ainda frisou que houve um aumento do uso do ConectCar em um shopping de São Paulo, que isenta o ticket de estacionamento se o cliente comprar nessa loja.

 Assim, o ticket sendo um papel, para evitar o contato físico os consumidores escolhem a não ficar com o ticket. “Nós tínhamos 400 transações antes da pandemia, e subiu para 2 mil transações (durante a crise de Covid-19). Ou seja, o cliente preferiu perder o abono do supermercado para usar o contactless”.

Hoje a ConectCar conta com mais de 700 mil clientes ativos em sua base e opera em mais de 920 mil estacionamentos e também opera 100% nas rodovias.

Recentemente, a empresa negociou parceria com a rede de fast food Burger King, para os motoristas realizarem o pagamento contactless através do adesivo, e o pagamento de débitos veiculares em parceria com a fintech Zapay.

 Além do mais, quem já possui os adesivos são os carros da frota da Turbi e da Localiza. E para ajudar os caminhoneiros nas estradas, a empresa criou uma promoção estratégica e de auxílio, com a finalidade de impedir a contaminação pelo vírus.

“A estratégia foi destacar o contactless. Teve um ganho muito positivo neste período. Mantenha-se seguro, fique em casa, mas se precisar sair, eu consigo te levar e de maneira segura. Aqui vale destacar que nós fizemos ações de distribuir mais de 10 mil adesivos para as concessionárias (de rodovias). Criou-se uma oferta diferenciada para esse motorista: seis meses de gratuidade”, disse. “Essa iniciativa foi feita com o governo de São Paulo. Fizemos distribuição de kit de limpeza e alimentação para motoristas com a Eco Rodovias. Estamos com mais parcerias neste sentido. Teremos em breve na Bahia, também”.

Pensando lá na frente, o CFO da ConectCar afirmou que a companhia tem a pretensão de aderir ao PIX do Banco Central, apesar de não ter inscrito a companhia na primeira fase: “Não nos inscrevemos para esperar aprovação do BC. Aqui é algo que estamos vislumbrando. A ConectCar, pelo volume que tem, já somos um arranjo de pagamento”.

fonte: Mobile Time

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *