Como vai funcionar o PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma nova maneira de fazer transferências e pagamentos, instantânea e que funciona todos os dias do ano, foi anunciada pelo Banco Central.

Foi anunciado pelo Banco Central no dia 19 de Fevereiro, um novo sistema de pagamentos chamado PIX, método esse que permitirá a transferência  e pagamentos em segundos.

Mas o que é exatamente PIX? O que ele muda na vida das pessoas?

Esse novo sistema lançado pelo Banco Central  tem como objetivo baratear os custos de operações de pagamentos e transferências.

Detalhando o PIX

De acordo com o Banco Central, o PIX será formado por seis características principais.

São elas:

  • Disponibilidade: as operações poderão ser realizadas 24 horas por dia, inclusive em fins de semana e feriados, como você já sabe;
  • Velocidade: o valor enviado chegará ao recebedor praticamente em tempo real (a operação deve levar cerca de 10 segundos para ser concluída);
  • Conveniência: a experiência de uso deve ser intuitiva para o usuário;
  • Segurança: as transações serão baseadas na Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN) e terão como base tecnologias de proteção atuais;
  • Ambiente aberto: o PIX estará disponível não só para bancos como também para financeiras, fintechs e afins;
  • Multiplicidade de casos de uso: o PIX permitirá transferências de qualquer valor entre pessoas e/ou empresas, pagamentos em estabelecimentos físicos ou virtuais e recolhimentos ao governo federal (impostos).

Como funciona o Pix?

Mas afinal como vai funcionar?

Para efetuar as transações do sistema PIX, vai ser preciso que tanto quem envia o dinheiro quanto quem recebe tenha uma conta, não necessariamente corrente, em um banco, uma instituição de pagamento ou em uma fintech. 

Para deixar esse processo mais simples para os usuários o BACEN determinou que as transações via PIX vão poder ser feitas com dados como CPF ou CNPJ, e-mail, número de celular e também por meio da leitura de QR Codes tanto estáticos quanto dinâmicos. 

O que a Paynow tem a ver com o PIX?

A Paynow hoje faz parte de uma seleção de fintechs que vai passar a operar com o PIX a partir de novembro em seus meios de pagamentos.

Em breve estaremos com o sistema instantâneo de pagamentos do BACEN disponível em nossa plataforma. O que promete mudar a maneira como são realizadas as transações financeiras no Brasil!

É importante destacar que o Brasil está em uma espécie de vanguarda tecnológica com o PIX, testando um sistema de pagamentos instantâneos universal que nem mesmo grandes economias, como China e EUA, têm.

Estamos ansiosos por aqui, e você?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *